Disponibilidade atual do Centro Brasileiro

Devido às ações para a contenção do coronavírus, a equipe do Centro Brasileiro está disponível somente por e-mail, Zoom/Skype ou telefone – tanto em Münster como em São Paulo. Informações e disposições atuais da WWU sobre como lidar com a pandemia do Corona podem ser acompanhadas no site principal da WWU.

Foto do evento Online talk
© DWIH

„DWIH São Paulo Online Talks“: Diálogo intercontinental e científico sobre a era da Covid-19

O Centro  Alemão de Ciência e Inovação São Paulo (DWIH) em colaboração com seus apoiadores – dentre eles o Centro Brasileiro da WWU – mantém vivo o diálogo científico entre o Brasil e a Alemanha, promovendo no dia 05.08.2020 às 15:30 a primeira rodada da série „DWIH São Paulo Online Talks“.
A temática central deste ciclo de eventos virtual é “A era da Covid-19: sobreviver, viver e definir o futuro“. Sobreviver está relacionado, aqui, com os aspectos sanitários e (bio)médicos da doença e da pandemia, enquanto “viver em tempos da Covid-19” refere-se às mudanças no cotidiano durante a pandemia. “Definir o futuro” direciona a discussão para os efeitos da crise pandêmica em todos os âmbitos (ciências da vida, economia, sociedade, educação, pesquisa, natureza, clima, cultura e arte etc.).
Para dialogar nas „Online Talks“, serão convidados especialistas das organizações na Alemanha, apoiadoras da DWIH, bem como pesquisadores brasileiros. O primeiro ciclo de discussões contará com a participação do Prof. Dr. Stephan Ludwig, professor do Instituto de Microbiologia da WWU e também membro ativo do Centro Brasileiro, e o Dr. Sotiris Missailidis, representante renomado da mundialmente conhecida Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). No centro deste primeiro debate, que será mediado pelo Prof. Dr. Markus Buckeridge (Universidade de São Paulo-USP), estará a procura de substâncias ativas contra a Covid-19. Para participar, clique aqui. A participação é gratuita.

© DWIH

5a Edição „Startups Connected“: DWIH São Paulo está à procura de Start-ups alemãs em prol da sustentabilidade

A Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK) e o Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo (DWIH) promovem a 5ª edição do concurso „Startups Connected“ que acontece este ano, em razão da pandemia, de forma virtual.
Jovens empreendedores que poderão candidatar-se aqui até dia 31.07.2020, devem conduzir uma start-up ou uma empresa spin-off de uma universidade ou de um centro de pesquisa na Alemanha, que ainda desenvolvam ou já ofereçam soluções para os desafios globais identificados pelas Nações Unidas. As empresas start-ups deverão estar ainda em sua fase inicial (de constituição ou desenvolvimento). Além disso, seus gestores deverão ter interesse em uma colaboração comercial e científica com o Brasil.
A Start-up selecionada participará de um programa de aceleração voltado ao mercado brasileiro, o qual inclui uma viagem ao Brasil para a participação de encontros com empresários e pesquisadores brasileiros, que eventualmente poderão vir a tornar-se parceiros ou clientes.
As informações completas sobre o concurso e detalhes sobre a as inscrições, você encontra aqui: Folder De

Para mais informações, clique aqui.

O Centro Brasileiro comemora 10 anos de existência

Os ápices e as perspectivas de uma parceria estratégica de muitos anos

Há mais de 50 anos, a Universidade de Münster colabora com universidades que estão a cerca de 9.000 km de distância no Brasil – há muito, ela se tornou uma das Universidade na Alemanha com os contatos mais diversificados e robustos com o Brasil. Com o passar dos anos, desenvolveu-se uma parceria estratégica, da qual originou-se há exatos dez anos, em junho de 2010, o Centro Brasileiro. “Já era tempo de reunirmos nossas atividades no Brasil relativos à pesquisa, ao ensino, às graduação e pós-graduação, assim como também à transferência de conhecimento, além de profissionalizar as ofertas de orientação e apoio”, relembra o diretor científico do Centro Prof. Dr. Bernd Hellingrath. Continuar lendo

WWU participa da Semana de Janelas Abertas do DAAD

O já tradicional „Dia de Portas Abertas“ organizado pelo DAAD Brasil teve a sua edição de 2020 realizada em novo formato agora denominado “Semana de Janelas abertas”. Assim, participantes de todo o país puderam conectar-se virtualmente ao evento, realizado nos dias 1º, 3 e 5 de junho. A WWU, ao lado de outras universidades e agências de fomento, participou ativamente da sessão de palestras sobre como estudar e pesquisar na Alemanha, realizadas nos dois primeiros dias. Durante e após as apresentações, houve grande interação do público por meio do chat. Esta ferramenta possibilitou aos participantes esclarecer dúvidas e falar diretamente com os representantes das diferentes instituições. Com o tempo limitado, e mediante a enorme demanda e engajamento, muitas conversas seguiram posteriormente por e-mail, numa clara demonstração de interesse em oportunidades na Alemanha por parte da comunidade acadêmica brasileira.

Formato online permitiu atingir um público bastante amplo, espalhado por todo o Brasil
© Laura Redondo

No terceiro dia, estudantes e pesquisadores interessados em aprender alemão também puderam se informar sobre os cursos, bolsas e certificados de idiomas oferecidos pelo DAAD, a g.a.s.t. e o Instituto Goethe. No total, o DAAD contabilizou mais de dois mil participantes ao longo da semana, a maioria das áreas de engenharia, ciências sociais aplicadas e humanidades e ciências biológicas e da saúde. Mas ainda assim, todas as grandes áreas do conhecimento foram representadas.
Para aqueles que não puderam participar do evento, o DAAD disponibilizou os vídeos das palestras pelo link: http://go.wwu.de/20c3j

Flyer da Semana das Janelas Abertas do DAAD
© DAAD

WWU participa da Semana de Janelas Abertas do DAAD Brasil

Em substituição ao tradicional Dia de Portas Abertas na sede do DAAD no Rio de Janeiro, que foi suspenso devido à pandemia, o DAAD Brasil convida a todos para o evento virtual "Semana de Janelas Abertas". Nos dias 1º, 3 e 5 de junho, instituições alemãs de ensino, pesquisa e fomento, entre elas a WWU, participarão com palestras e responderão perguntas dos participantes interessados em uma estadia de estudo ou pesquisa na Alemanha.

O evento será em Português e não é preciso se inscrever com antecedência. Para participar, é só acessar o link daad.reflact.com/janelasabertas. Atenção! Pode ser que seja necessário instalar um plug-in ou aplicativo!

Baixar a programação

Saguão principal da feira virtual
© wwu

WWU participa de feira online focada em estudantes latino-americanos

Com a necessidade do distanciamento social, inúmeros eventos presenciais têm sido suspensos ao redor do mundo para evitar a propagação da COVID-19. A WWU, seus professores, funcionários e alunos têm se dedicado a contornar as limitações por meio de atividades virtuais, o que não é diferente no caso do Centro Brasileiro. Nesse sentido, no dia oito de maio, o Centro Brasileiro e o International Office da WWU participaram da Virtual Fair Latin America, organizada pelo DAAD por meio da campanha Study in Germany. O evento, destinado a estudantes latino-americanos que querem estudar na Alemanha, foi um grande sucesso de público, recebendo mais de 4700 participantes de diversos países da região. A feira contou com a presença de 20 universidades alemãs, além das representações do DAAD na Argentina, Chile, Colômbia e México. Devido ao grande potencial relativo à cooperação com outros países da América Latina, a WWU, por meio do Centro Brasileiro, está estudando uma ampliação do escopo de sua presença na região.

O estande da WWU se encontrava no pavilhão 2 da ferramenta virtual
© wwu
Vista do estande da WWU: o visitante pôde navegar pelos documentos, vídeo ou mesmo iniciar um chat com uma das representantes da universidade
© wwu

O potencial se mostra também pelos números: somente no estande da WWU foram contabilizados mais de mil visitantes interessados em oportunidades de estudo e pesquisa nas mais diversas áreas do conhecimento. A demanda de informações sobre doutorado e até mesmo de pós-doutorado surpreendeu positivamente as representantes da WWU, que consideraram a feira um grande sucesso. O trabalho de orientação foi intenso, realizado por meio da ferramenta de chat do evento.

Ao longo de quatro horas, Anja Grecko Lorenz, Carola Stolte e Laura Redondo responderam quase initerruptamente as centenas de perguntas apresentadas pelo público que, apesar de amplo, apresentava um perfil bastante destacado. Diversos visitantes já conheciam detalhes de cursos da WWU e estavam bem informados e interessados em Münster. Outro aspecto digno de destaque por parte do público: dentre os inscritos para o evento, mais da metade apresentava algum conhecimento do idioma alemão. O interesse e engajamento demonstrados foram tantos que o DAAD decidiu fazer um outro evento, no dia seis de junho, para que Alumni das universidades alemãs possam reportar suas experiências próprias e responder perguntas e curiosidades do público interessado em uma estadia na Alemanha. O Centro Brasileiro da WWU segue, portanto, mesmo durante a pandemia com um calendário ativo, organizando e participando de eventos informativos, de divulgação e de intercâmbio.

Edição virtual do encontro „Amigos do Centro Brasileiro“ marcado por informação, solidariedade e música

No dia 2 de abril de 2020, aconteceu o encontro “Amigos do Centro Brasileiro”, pela primeira vez em formato virtual. Neste encontro, estudantes e bolsistas brasileiros tiveram a oportunidade de trocar de forma solidária suas experiências com a situação de crise atual por conta do coronavírus. Troca esta, que foi facilitada pela boa combinação de experiências ali presentes: enquanto alguns participantes passam uma curta estadia de pesquisa como bolsistas, outros estudam na WWU e já vivem na Alemanha há algum tempo. Assim, puderam contar como suas rotinas de trabalho seguem apesar da pandemia e trocar dicas práticas. Anja Grecko Lorenz, diretora executiva do Centro Brasileiro, também participou do evento e se colocou à disposição para responder diversas perguntas. As reuniões são organizadas e acompanhadas pela Katy Cordeiro dos Santos, assistente científica no Centro Brasileiro.
O encontro contou também com a participação do convidado especial, Iberê Carvalho, que, do Brasil, deu ao encontro o toque musical. Os participantes tiveram a oportunidade, assim, de apreciar o prelúdio da suíte No. 05 em dó menor BWV 1011 para violoncelo solo, transcrito para viola e o segundo movimento do concerto para viola de cordas de Radames Gnattali.
O encontro acontece sempre nas primeiras quintas-feiras do mês, a próxima edição acontecerá no dia 7 de maio, às 19h30. Caso tiver interesse, por favor entre em contato pelo e-mail: brazil.centre@uni-muenster.de

“Going Home”: Concerto virtual da turma de violoncelo do Prof. Matias de Oliveira Pinto da Escola de Música da WWU

A turma de violoncelo do Prof. Matias de Oliveira Pinto da Escola de Música da Universidade de Münster (WWU) presenteou as redes sociais no dia 28 de março com um concerto virtual. Por conta do confinamento, o professor Matias e seus estudantes tocaram de diferentes lugares do mundo, incluindo o Brasil e a Alemanha. O professor Matias, natural de São Paulo (Brasil), é membro do Centro Brasileiro e trabalha há 15 anos na Escola de Música, um dos departamentos mais internacionalizados da Universidade de Münster. Quase sempre, as suas turmas incluem estudantes brasileiros.
O arranjo para grupo de violoncelos, feito pelo estudante brasileiro Renan Moreira, é baseado numa adaptação denominada “Going Home” de W.A. Fischer do 2o movimento da 9a sinfonia do compositor A. Dvořák. Esta interpretação de “Going Home” emocionou o público virtual ao significar, no presente contexto, um convite à esperança e à reflexão sobre a conexão humana.
Os vídeos, editados pelo arranjador, foram gravados entre os dias 22 e 27 de março de 2020. O resultado está disponível no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=WvmihyJw0ts

O primeiro encontro “Amigos do Centro Brasileiro” da WWU: descontraído, intercultural e enriquecedor

No último dia 3 de março, no tradicional local “Das blaue Haus”, localizado no centro de Münster, aconteceu pela primeira vez o encontro “Amigos do Centro Brasileiro”. O objetivo deste encontro foi promover o diálogo entre estudantes e pesquisadores brasileiros que desenvolvem atividades na Universidade de Münster (WWU Münster). O evento também contou com a participação de pesquisadores de outras nacionalidades interessados em ter contato com brasileiros/as na WWU e dialogar sobre as suas pesquisas em desenvolvimento.
Em um ambiente descontraído, além do intercâmbio cultural e do diálogo internacionalizado sobre o desenvolvimento das diversas pesquisas científicas, foi discutida a implementação de uma agenda de encontros futuros. O espaço pretende contribuir com o acolhimento de estudantes e pesquisadores brasileiros no contexto alemão e visa promover a troca de experiências científicas e culturais. Além disso, o encontro permite o estabelecimento de vínculos amistosos entre os pesquisadores.
Os próximos encontros acontecerão regularmente na primeira quinta-feira de cada mês e serão previamente divulgados na página do Brasilien-Zentrum.

No mês de abril, o Centro Brasileiro garantirá a realização do encontro “Amigos do Centro Brasileiro” de forma virtual em uma videoconferência. Assim, poderemos driblar juntos o confinamento por conta do coronavírus, encontrando-nos de forma segura e responsável. Informações detalhadas sobre o encontro virtual serão enviadas aos participantes do encontro via e-mail. Se você gostaria de participar do encontro como aluno, bolsista ou pesquisador na WWU e ainda não faz parte da nossa lista de e-mail, inscreva-se pelo e-mail brazil.centre@uni-muenster.de.

Por fim, gostaríamos de agradecer aos colaboradores e participantes de nosso encontro Colin Arnaud e Emmanuel Nakamura pela troca de ideias e experiência na organização de eventos como este, e a Thaís Tolentino pela colaboração nesta primeira notícia sobre o encontro.

Visitantes durante o segundo dia de feira no Rio de Janeiro
© Brasilien-Zentrum der Universität Münster

Delegação de universidades alemãs – entre elas a WWU – visita São Paulo e Rio de Janeiro

São Paulo e Rio de Janeiro concentram grande parte das melhores universidades e centros de pesquisa brasileiros, o que resulta não apenas em um grande volume de projetos, publicações e patentes, mas também na formação de inúmeros jovens pesquisadores e talentos científicos. Diante desse panorama e devido também à longa história de cooperação em nível acadêmico e científico entre o Brasil e a Alemanha, cerca de 20 universidades alemãs, dentre as quais a WWU, viajaram às duas maiores cidades brasileiras para divulgar as suas instituições e também para aprofundar e expandir contatos com entidades de ensino e pesquisa locais. A delegação, encabeçada pelo Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD), participou das edições em São Paulo e no Rio de Janeiro da ExpoPós, entre os dias 7 e 11 de março de 2020, uma área especial dentro da feira Salão do Estudante focada da na divulgação de programas de pós-graduação.

Laura Redondo apresenta os programas de pós-graduação da WWU
© Brasilien-Zentrum der Universität Münster

Durante os quatro dias do evento, a diretora do Centro Brasileiro da WWU em Münster, Anja Grecko Lorenz, e a diretora do escritório do Centro Brasileiro em São Paulo, Laura Redondo, ao lado dos ajudantes Rafael Lembi e Nelson Cavalcante, atenderam no estande da universidade dezenas de participantes interessados em saber sobre os programas de ensino e oportunidades de pesquisa oferecidos na WWU. A demanda foi muito diversificada em termos temáticos, abrangendo as áreas de Direito, Administração, Comunicação, Música, Sistemas de Informação, Medicina, Biologia, Esporte, dentre várias outras. Isso reflete as informações do DAAD, que aponta que as áreas de formação preferidas dos estudantes brasileiros são Direito (com cerca de 882.000 estudantes), Administração (710.000) e Pedagogia (679.000), todas elas contempladas entre os mais de 280 cursos ofertados pela WWU. Além da consulta individualizada, Anja Grecko Lorenz e Laura Redondo também proferiram palestras curtas ao público interessado para apresentar a WWU e a cidade de Münster como um excelente destino de estudo e pesquisa em diversas áreas.

Visitantes do pavilhão da Alemanha buscam informações no estande da WWU
© Brasilien-Zentrum der Universität Münster

Para além dos interesses individuais dos jovens estudantes e pesquisadores, o Centro Brasileiro da WWU também busca atender as demandas institucionais e de seus professores e pesquisadores. Nesse sentido, encontros bilaterais foram igualmente um ponto alto da programação. De forma bastante dinâmica, representantes das universidades alemãs e também dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro puderam reunir-se em duas ocasiões para dialogar sobre experiências, expectativas e planos futuros. As representantes da WWU aproveitaram estes eventos de networking para conversar com agências de fomento à pesquisa locais, bem como com universidades e centros de pesquisa com os quais possui parcerias estabelecidas, visando a intensificação das mesmas. Em alguns casos, a cooperação já é bastante tradicional e enraizada, em outros está gerando os primeiros frutos. A ocasião também permitiu o diálogo com instituições com as quais a WWU já apresenta colaborações individuais entre pesquisadores, mas ainda não assinou acordos formalizados, e cuja reputação de excelência em pesquisa ultrapassa as fronteiras.

Visita da delegação ao Centro Alemão de Ciência e Inovação de São Paulo (DWIH-SP), onde o Centro Brasileiro mantêm o seu escritório de representação
© Brasilien-Zentrum der Universität Münster

Fazia ainda parte da programação organizada pelo DAAD a participação da delegação alemã em eventos nas cidades de Buenos Aires e Mar del Plata, na Argentina, que foram adiados devido às medidas preventivas contra o novo coronavírus. Ainda que a suspensão das atividades tenha significado uma mudança de planos, a WWU segue firme na convicção de que a ciência é melhor desenvolvida em conjunto e que a internacionalização da pesquisa é fundamental inclusive para enfrentar situações como a atual pandemia.

© Anja Grecko Lorenz

Centro Brasileiro representa a WWU na ExpoPós 2020: Alemanha como país de honra

Após o sucesso da Exposição Euro-Pós no Brasil (última ocorrida em 2018), o Centro Brasileiro participa mais uma vez, em março, da nova edição desse formato europeu de feira, a “ExpoPós”. A feira universitária ExpoPós deste ano tem a Alemanha como país de honra e conta com a participação de 22 instituições alemãs em São Paulo (SP) e no Rio de Janeiro (RJ). Neste evento, a Universidade de Münster (WWU) será representada pelo Centro Brasileiro.

A feira ExpoPós (antes Euro-Pós) acontece já há 26 anos e estabeleceu-se como uma oportunidade especial para estudantes, pesquisadores e professores universitários se informarem diretamente com representantes de universidades alemães sobre um mestrado, um doutorado ou uma curta estadia de pesquisa na Alemanha. Esta feira universitária é sempre bastante frequentada. No ano de 2018, foi visitada por 3.400 pessoas em SP e cerca de 1.500 pessoas no RJ. Os visitantes deste ano poderão, além disso, informar-se em estandes de institutições de outros 12 países.

Além da ExpoPós, o DAAD organizou nos dois locais, SP e RJ, ainda eventos de Networking com representantes de universidades brasileiras, mais especificamente, de suas assessorias de relações internacionais.

Eventos na Argentina

Depois da ExpoPós no Brasil, o Centro Brasileiro segue viagem para a Argentina. Anja Grecko-Lorenz (diretora executiva do Centro Brasileiro) e Laura Redondo (diretora do escritório em São Paulo) participarão da feira Universitária FIESA, em Buenos Aires, e de um Matchmaking para doutorandos e pós-doutorandos, que está sendo organizado pelo DAAD Argentina no âmbito do projeto “Research in Germany“.

A participação do Centro Brasileiro nas feiras universitárias e em demais eventos no Brasil e na Argentina tem como objetivo, além do recrutamento de excelentes jovens pesquisadores e estudantes, o aumento da visibilidade da WWU nestes países, ainda o fortalecimento das parcerias já existentes no e com o Brasil.

Para mais informações acesse:
DAAD
DWIH

© Denis Mayr Lima Martins

„Ciência sem Fronteiras“: bolsista brasileiro conclui doutorado com sucesso na WWU

Denis Mayr Lima Martins, brasileiro, iniciou seu doutorado em 2015 como bolsista do programa brasileiro “Ciência sem Fronteiras” no Instituto de Informática da WWU, no grupo de trabalho do Prof. Dr. Gottfried Vossen. Ele defendeu com sucesso sua tese sob o título „Enabling non-technical users to query and purchase data” no dia 22/01/2020 recebendo a nota magna cum laude. Dos êxitos acadêmicos do bolsista brasileiro faz parte também o prêmio Evolutionary & Swarm Computation pelo seu artigo com o título "Supporting customers with limited budget in data marketplaces", que foi recebido por ele no 6th IEEE Latin-American Conference on Computational Intelligence 2019.
“Ciência sem Fronteiras” (CsF) foi um programa do governo brasileiro criado em 2011, que fomentou o intercâmbio acadêmico de estudantes, doutorandos e pós-doutorandos do Brasil, bem como a estadia de pesquisadores experientes vindos de países parceiros no Brasil. O objetivo do CsF era aumentar a competitividade de instituições brasileiras por meio de sua internacionalização. Por ser bolsista do programa CsF, Denis foi acompanhado pelo Centro Brasileiro, responsável pela coordenação do programa na Universidade de Münster.
O Centro Brasileiro fica especialmente contente com esta conquista e felicita Denis Mayr Lima Martins pela conclusão de seu doutorado, bem como pelo prêmio recebido e, da mesma forma, deseja a ele muito sucesso na sua carreira acadêmica.

Novos impulsos para a cooperação entre a Universidade de Münster e a UFRJ no Rio de Janeiro

Sob a coordenação da professora Dra. Ana Paula Barbosa Fohrmann, a delegação da Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro visitou no período de 10 a 16 de novembro de 2019 a Universidade de Münster (WWU). A delegação composta por oito pessoas – entre graduandos, doutorandos e pós-doutores, além da própria professora – participou de um colóquio sobre a integração internacional de jovens pesquisadores nas áreas de Direito e Filosofia no Brasil e na Alemanha, além de visitar vários institutos da WWU. Neste colóquio, todos os participantes brasileiros contribuíram com uma exposição individual sobre o tema “A implementação das metas de sustentabilidade para portadores de deficiência no Brasil e na Alemanha” associada à Agenda 2030 e às Metas de Desenvolvimento Sustentável (ˮSustainable Development Goals“ – SDG).
O objetivo geral da visita de estudo é não só dar continuidade, como também expandir a colaboração existente entre o Programa de Pós-Graduação da Faculdade Nacional de Direito da UFRJ e as Faculdades de Direito e Filosofia da Universidade de Münster. As medidas de prosseguimento desta colaboração compreendem os formatos „Doutorado Sanduiche“, Cotutela e Pós-Doutorado no âmbito de diferentes programas de financiamento a exemplo do CAPES/PRINT, do CAPES/DAAD e do CAPES/DAAD-PROBRAL. A ideia da visita de estudo surgiu do contato científico mantido entre a professora Dra. Barbosa-Fohrmann, o professor Dr. Michael Quante e o professor Dr. Thomas Gutmann.
A viagem foi financiada parcialmente pelo chamado Programa de Internacionalização CAPES/PrInt. A UFRJ é uma das 35 universidades brasileiras, que será financiada por um total de 5 anos pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) através do programa CAPES/PrInt. O Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da UFRJ (PPGD) está entre aqueles que foram contemplados com esse financiamento. O subsídio da CAPES / PRINT direciona-se a um projeto global da UFRJ intitulado ˮDesenvolvimento sustentável, crescimento e combate às desigualdades“. Neste sentido, a PPGD, cujo foco de pesquisa identifica-se com „Teorias jurídicas contemporâneas“ e que possui características interdisciplinares, oferece subsídio aos seus professores para missões internacionais como esta feita em Münster.
No dia 16 de novembro a delegação do Rio de Janeiro visitou o Centro Brasileiro da WWU, onde foi antes de tudo cumprimentada pelo seu diretor científico, o professor Dr.-Ing. Bernd Hellingrath. Em seguida, as diversas atividades de cooperação entre a Universidade de Münster e suas instituições parceiras foram apresentadas pela diretora executiva do Centro Brasileiro, Anja Grecko-Lorenz. A diretora do Centro discorreu, ainda, sobre o funcionamento, os serviços e formas de subsídio. Além disso, a diretora do Welcome Centre (Maria Homeyer) e o diretor do Graduate Centre (Dr. Jan Schmidt) da Universidade de Münster apresentaram seus respectivos serviços de apoio e orientação a futuros pesquisadores internacionais da WWU. Na discussão final, projetos individuais dos participantes e possibilidades de financiamento foram abordados, e demais questões esclarecidas.

© Felipe Mairowski

Mudança de pessoal no Centro Brasileiro

Desde início de novembro de 2019, Laura Redondo é a nova diretora do escritório de representação do Centro Brasileiro em São Paulo. Anja Grecko Lorenz, que dirigiu o escritório desde abril de 2015, mudou-se para Münster para assumir a direção executiva do Centro Brasileiro em Münster, em maio de 2019.
No Brasil, Laura Redondo orienta alunos sobre possibilidade de estudar ou pesquisar em Münster, e fornece informações a pesquisadores e representantes de universidades sobre possibilidades de cooperação ou estadias na WWU. Ela organiza, além disso, eventos informativos e visitas de delegações. A diretora brasileira ainda participa de feiras universitárias, e estabelece contatos com instituições brasileiras, como universidades, instituições de pesquisa ou agências de fomento. No Brasil, Laura Redondo apoia pesquisadoras/es da WWU e o grupo de Alumni brasileiros da WWU, como importantes multiplicadores locais, com a ampliação e manutenção de redes de contatos. Outra função é a comunicação e a divulgação da WWU no Brasil, inclusive por meio das redes sociais.

Laura Redondo graduou-se em relações internacionais na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Após formar-se, trabalhou no escritório de Marketing do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico no Brasil (DAAD). Em seguida trabalhou na Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (DFG) em São Paulo como assessora de cooperação científica com Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Uruguai.

Veja também (em inglês): https://www.uni-muenster.de/news/view.php?cmdid=10609&lang=en [en]

Evento Informativo sobre Estadias de Doutorado e Pós-Doutorado na Alemanha

© Sarah Pabst
© Sarah Pabst

O gancho para o segundo evento foi a conferência “Humboldt y las Américas –Todo es interaccion”, a qual foi promovida pelo DAAD e pela Embaixada Alemã na Argentina nos dias 24 e 25 de outubro na mesma localidade. Pesquisadores argentinos e alemãs reuniram-se neste evento para discutir e trocar ideias sobre as diferentes facetas da pessoa Alexander von Humboldt, sobre sua pesquisa e suas viagens – por cinco anos, Humboldt viajou pela até então pouco conhecida America Latina. Por causa de seus relatos minunciosos de suas expedições, mundialmente celebrados, Humboldt é considerado um dos primeiros “construtores de ponte” entre a América Latina e a Europa. Suas observações interdisciplinares são utilizadas até hoje como referência científica, além de ser supreendemente atuais no que diz respeito ao debate sobre a sustentabilidade.

© Sarah Pabst
© Anja Grecko

Escola de Verão do DAAD „Horizons!“ no Brasil promovida pela Faculdade de Música de Münster, de 2 a 12 de outubro de 2019

Música clássica, popular e contemporânea – um repertório mais do que diversificado foi ministrado e apresentado no início de outubro por seis professores da Escola de Música da Universidade de Münster no Departamento de Música da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte. Oito concertos e diversas produções POP, Workshops e seminários, assim como também aulas individuais de música e aulas de música de câmara compuseram o programa da Escola de Verão do DAAD, que aconteceu sob o título “Horizons!”, e que contou com ampla aceitação do público brasileiro e do cenário acadêmico.
A ideia sonora da Escola de Verão Horizons! surgiu durante um Workshop introdutório financiado pelo DAAD e realizado em cooperação pela Universidade de Münster e UFMG em junho de 2017, cujo objetivo era intensificar as atividades em parceria já existentes nas esferas do ensino e da pesquisa, amplificar o intercâmbio acadêmico e agregar novos campos de pesquisa à cooperação. Deste modo, a Escola de Verão de outubro 2019, também patrocinado pelo DAAD, constitui o primeiro passo para um projeto de cooperação plurianual entre a Escola de Música de Münster e a UFMG. De Münster, vieram para o evento a professora Risa Adachi e os professores Lars Cölln, Stephan Froleyks, Alex Grube, Koh Kameda e Matias Pinto.
A Escola de Música de Münster mantém contatos estreitos com universidades e músicos brasileiros, que contribuem de forma notável para a ampliação dos horizontes acadêmicos e musicais dos parceiros colaboradores de ambos os países.

© Ricson Onodera
© Katrin Bergener

O programa Cátedra Brasil da CAPES recebe inscrições  

Até 31 de dezembro de 2018, a CAPES recebe inscrições para o Programa Cátedra Brasil da Universidade de Münster. O programa prevê a concessão de uma bolsa a um/a pesquisador/a ou docente doutor/a de alto nível, especialista na área de biodiversidade de venenos como fonte de produtos bio-farmacêuticos. A duração prevista da estadia na Universidade de Münster é de no mínimo três meses até doze meses. As inscrições devem ser efetuadas exclusivamente via internet, pelo site da CAPES.

A Cátedra Bras­­il tem por objetivos aprofundar a cooperação entre pesquisadores e docentes de instituições de pesquisa e ensino superior no Brasil e seus pares da Universidade de Münster e incentivar a criação de novas parcerias, entre outros. A Cátedra foi estabelecida em 2011, mediante o acordo de cooperação assinado entre a CAPES e a Universidade de Münster assinado naquele ano. O edital atual corresponde à quarta edição do programa.

Confira o edital nº 33/2018 aqui: Link...

© Brazil Centre