Disponibilidade atual do Centro Brasileiro

Devido às ações para a contenção do coronavírus, a equipe do Centro Brasileiro está disponível somente por e-mail, Zoom/Skype ou telefone – tanto em Münster como em São Paulo. Informações e disposições atuais da WWU sobre como lidar com a pandemia do Corona podem ser acompanhadas no site principal da WWU.

O primeiro encontro “Amigos do Centro Brasileiro” da WWU: descontraído, intercultural e enriquecedor

No último dia 3 de março, no tradicional local “Das blaue Haus”, localizado no centro de Münster, aconteceu pela primeira vez o encontro “Amigos do Centro Brasileiro”. O objetivo deste encontro foi promover o diálogo entre estudantes e pesquisadores brasileiros que desenvolvem atividades na Universidade de Münster (WWU Münster). O evento também contou com a participação de pesquisadores de outras nacionalidades interessados em ter contato com brasileiros/as na WWU e dialogar sobre as suas pesquisas em desenvolvimento.
Em um ambiente descontraído, além do intercâmbio cultural e do diálogo internacionalizado sobre o desenvolvimento das diversas pesquisas científicas, foi discutida a implementação de uma agenda de encontros futuros. O espaço pretende contribuir com o acolhimento de estudantes e pesquisadores brasileiros no contexto alemão e visa promover a troca de experiências científicas e culturais. Além disso, o encontro permite o estabelecimento de vínculos amistosos entre os pesquisadores.
Os próximos encontros acontecerão regularmente na primeira quinta-feira de cada mês e serão previamente divulgados na página do Brasilien-Zentrum.

No mês de abril, o Centro Brasileiro garantirá a realização do encontro “Amigos do Centro Brasileiro” de forma virtual em uma videoconferência. Assim, poderemos driblar juntos o confinamento por conta do coronavírus, encontrando-nos de forma segura e responsável. Informações detalhadas sobre o encontro virtual serão enviadas aos participantes do encontro via e-mail. Se você gostaria de participar do encontro como aluno, bolsista ou pesquisador na WWU e ainda não faz parte da nossa lista de e-mail, inscreva-se pelo e-mail brazil.centre@uni-muenster.de.

Por fim, gostaríamos de agradecer aos colaboradores e participantes de nosso encontro Colin Arnaud e Emmanuel Nakamura pela troca de ideias e experiência na organização de eventos como este, e a Thaís Tolentino pela colaboração nesta primeira notícia sobre o encontro.

Visitantes durante o segundo dia de feira no Rio de Janeiro
© Brasilien-Zentrum der Universität Münster

Delegação de universidades alemãs – entre elas a WWU – visita São Paulo e Rio de Janeiro

São Paulo e Rio de Janeiro concentram grande parte das melhores universidades e centros de pesquisa brasileiros, o que resulta não apenas em um grande volume de projetos, publicações e patentes, mas também na formação de inúmeros jovens pesquisadores e talentos científicos. Diante desse panorama e devido também à longa história de cooperação em nível acadêmico e científico entre o Brasil e a Alemanha, cerca de 20 universidades alemãs, dentre as quais a WWU, viajaram às duas maiores cidades brasileiras para divulgar as suas instituições e também para aprofundar e expandir contatos com entidades de ensino e pesquisa locais. A delegação, encabeçada pelo Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD), participou das edições em São Paulo e no Rio de Janeiro da ExpoPós, entre os dias 7 e 11 de março de 2020, uma área especial dentro da feira Salão do Estudante focada da na divulgação de programas de pós-graduação.

Laura Redondo apresenta os programas de pós-graduação da WWU
© Brasilien-Zentrum der Universität Münster

Durante os quatro dias do evento, a diretora do Centro Brasileiro da WWU em Münster, Anja Grecko Lorenz, e a diretora do escritório do Centro Brasileiro em São Paulo, Laura Redondo, ao lado dos ajudantes Rafael Lembi e Nelson Cavalcante, atenderam no estande da universidade dezenas de participantes interessados em saber sobre os programas de ensino e oportunidades de pesquisa oferecidos na WWU. A demanda foi muito diversificada em termos temáticos, abrangendo as áreas de Direito, Administração, Comunicação, Música, Sistemas de Informação, Medicina, Biologia, Esporte, dentre várias outras. Isso reflete as informações do DAAD, que aponta que as áreas de formação preferidas dos estudantes brasileiros são Direito (com cerca de 882.000 estudantes), Administração (710.000) e Pedagogia (679.000), todas elas contempladas entre os mais de 280 cursos ofertados pela WWU. Além da consulta individualizada, Anja Grecko Lorenz e Laura Redondo também proferiram palestras curtas ao público interessado para apresentar a WWU e a cidade de Münster como um excelente destino de estudo e pesquisa em diversas áreas.

Visitantes do pavilhão da Alemanha buscam informações no estande da WWU
© Brasilien-Zentrum der Universität Münster

Para além dos interesses individuais dos jovens estudantes e pesquisadores, o Centro Brasileiro da WWU também busca atender as demandas institucionais e de seus professores e pesquisadores. Nesse sentido, encontros bilaterais foram igualmente um ponto alto da programação. De forma bastante dinâmica, representantes das universidades alemãs e também dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro puderam reunir-se em duas ocasiões para dialogar sobre experiências, expectativas e planos futuros. As representantes da WWU aproveitaram estes eventos de networking para conversar com agências de fomento à pesquisa locais, bem como com universidades e centros de pesquisa com os quais possui parcerias estabelecidas, visando a intensificação das mesmas. Em alguns casos, a cooperação já é bastante tradicional e enraizada, em outros está gerando os primeiros frutos. A ocasião também permitiu o diálogo com instituições com as quais a WWU já apresenta colaborações individuais entre pesquisadores, mas ainda não assinou acordos formalizados, e cuja reputação de excelência em pesquisa ultrapassa as fronteiras.

Visita da delegação ao Centro Alemão de Ciência e Inovação de São Paulo (DWIH-SP), onde o Centro Brasileiro mantêm o seu escritório de representação
© Brasilien-Zentrum der Universität Münster

Fazia ainda parte da programação organizada pelo DAAD a participação da delegação alemã em eventos nas cidades de Buenos Aires e Mar del Plata, na Argentina, que foram adiados devido às medidas preventivas contra o novo coronavírus. Ainda que a suspensão das atividades tenha significado uma mudança de planos, a WWU segue firme na convicção de que a ciência é melhor desenvolvida em conjunto e que a internacionalização da pesquisa é fundamental inclusive para enfrentar situações como a atual pandemia.

© Anja Grecko Lorenz

Centro Brasileiro representa a WWU na ExpoPós 2020: Alemanha como país de honra

Após o sucesso da Exposição Euro-Pós no Brasil (última ocorrida em 2018), o Centro Brasileiro participa mais uma vez, em março, da nova edição desse formato europeu de feira, a “ExpoPós”. A feira universitária ExpoPós deste ano tem a Alemanha como país de honra e conta com a participação de 22 instituições alemãs em São Paulo (SP) e no Rio de Janeiro (RJ). Neste evento, a Universidade de Münster (WWU) será representada pelo Centro Brasileiro.

A feira ExpoPós (antes Euro-Pós) acontece já há 26 anos e estabeleceu-se como uma oportunidade especial para estudantes, pesquisadores e professores universitários se informarem diretamente com representantes de universidades alemães sobre um mestrado, um doutorado ou uma curta estadia de pesquisa na Alemanha. Esta feira universitária é sempre bastante frequentada. No ano de 2018, foi visitada por 3.400 pessoas em SP e cerca de 1.500 pessoas no RJ. Os visitantes deste ano poderão, além disso, informar-se em estandes de institutições de outros 12 países.

Além da ExpoPós, o DAAD organizou nos dois locais, SP e RJ, ainda eventos de Networking com representantes de universidades brasileiras, mais especificamente, de suas assessorias de relações internacionais.

Eventos na Argentina

Depois da ExpoPós no Brasil, o Centro Brasileiro segue viagem para a Argentina. Anja Grecko-Lorenz (diretora executiva do Centro Brasileiro) e Laura Redondo (diretora do escritório em São Paulo) participarão da feira Universitária FIESA, em Buenos Aires, e de um Matchmaking para doutorandos e pós-doutorandos, que está sendo organizado pelo DAAD Argentina no âmbito do projeto “Research in Germany“.

A participação do Centro Brasileiro nas feiras universitárias e em demais eventos no Brasil e na Argentina tem como objetivo, além do recrutamento de excelentes jovens pesquisadores e estudantes, o aumento da visibilidade da WWU nestes países, ainda o fortalecimento das parcerias já existentes no e com o Brasil.

Para mais informações acesse:
DAAD
DWIH

© Denis Mayr Lima Martins

„Ciência sem Fronteiras“: bolsista brasileiro conclui doutorado com sucesso na WWU

Denis Mayr Lima Martins, brasileiro, iniciou seu doutorado em 2015 como bolsista do programa brasileiro “Ciência sem Fronteiras” no Instituto de Informática da WWU, no grupo de trabalho do Prof. Dr. Gottfried Vossen. Ele defendeu com sucesso sua tese sob o título „Enabling non-technical users to query and purchase data” no dia 22/01/2020 recebendo a nota magna cum laude. Dos êxitos acadêmicos do bolsista brasileiro faz parte também o prêmio Evolutionary & Swarm Computation pelo seu artigo com o título "Supporting customers with limited budget in data marketplaces", que foi recebido por ele no 6th IEEE Latin-American Conference on Computational Intelligence 2019.
“Ciência sem Fronteiras” (CsF) foi um programa do governo brasileiro criado em 2011, que fomentou o intercâmbio acadêmico de estudantes, doutorandos e pós-doutorandos do Brasil, bem como a estadia de pesquisadores experientes vindos de países parceiros no Brasil. O objetivo do CsF era aumentar a competitividade de instituições brasileiras por meio de sua internacionalização. Por ser bolsista do programa CsF, Denis foi acompanhado pelo Centro Brasileiro, responsável pela coordenação do programa na Universidade de Münster.
O Centro Brasileiro fica especialmente contente com esta conquista e felicita Denis Mayr Lima Martins pela conclusão de seu doutorado, bem como pelo prêmio recebido e, da mesma forma, deseja a ele muito sucesso na sua carreira acadêmica.

Novos impulsos para a cooperação entre a Universidade de Münster e a UFRJ no Rio de Janeiro

Sob a coordenação da professora Dra. Ana Paula Barbosa Fohrmann, a delegação da Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro visitou no período de 10 a 16 de novembro de 2019 a Universidade de Münster (WWU). A delegação composta por oito pessoas – entre graduandos, doutorandos e pós-doutores, além da própria professora – participou de um colóquio sobre a integração internacional de jovens pesquisadores nas áreas de Direito e Filosofia no Brasil e na Alemanha, além de visitar vários institutos da WWU. Neste colóquio, todos os participantes brasileiros contribuíram com uma exposição individual sobre o tema “A implementação das metas de sustentabilidade para portadores de deficiência no Brasil e na Alemanha” associada à Agenda 2030 e às Metas de Desenvolvimento Sustentável (ˮSustainable Development Goals“ – SDG).
O objetivo geral da visita de estudo é não só dar continuidade, como também expandir a colaboração existente entre o Programa de Pós-Graduação da Faculdade Nacional de Direito da UFRJ e as Faculdades de Direito e Filosofia da Universidade de Münster. As medidas de prosseguimento desta colaboração compreendem os formatos „Doutorado Sanduiche“, Cotutela e Pós-Doutorado no âmbito de diferentes programas de financiamento a exemplo do CAPES/PRINT, do CAPES/DAAD e do CAPES/DAAD-PROBRAL. A ideia da visita de estudo surgiu do contato científico mantido entre a professora Dra. Barbosa-Fohrmann, o professor Dr. Michael Quante e o professor Dr. Thomas Gutmann.
A viagem foi financiada parcialmente pelo chamado Programa de Internacionalização CAPES/PrInt. A UFRJ é uma das 35 universidades brasileiras, que será financiada por um total de 5 anos pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) através do programa CAPES/PrInt. O Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da UFRJ (PPGD) está entre aqueles que foram contemplados com esse financiamento. O subsídio da CAPES / PRINT direciona-se a um projeto global da UFRJ intitulado ˮDesenvolvimento sustentável, crescimento e combate às desigualdades“. Neste sentido, a PPGD, cujo foco de pesquisa identifica-se com „Teorias jurídicas contemporâneas“ e que possui características interdisciplinares, oferece subsídio aos seus professores para missões internacionais como esta feita em Münster.
No dia 16 de novembro a delegação do Rio de Janeiro visitou o Centro Brasileiro da WWU, onde foi antes de tudo cumprimentada pelo seu diretor científico, o professor Dr.-Ing. Bernd Hellingrath. Em seguida, as diversas atividades de cooperação entre a Universidade de Münster e suas instituições parceiras foram apresentadas pela diretora executiva do Centro Brasileiro, Anja Grecko-Lorenz. A diretora do Centro discorreu, ainda, sobre o funcionamento, os serviços e formas de subsídio. Além disso, a diretora do Welcome Centre (Maria Homeyer) e o diretor do Graduate Centre (Dr. Jan Schmidt) da Universidade de Münster apresentaram seus respectivos serviços de apoio e orientação a futuros pesquisadores internacionais da WWU. Na discussão final, projetos individuais dos participantes e possibilidades de financiamento foram abordados, e demais questões esclarecidas.

© Felipe Mairowski

Mudança de pessoal no Centro Brasileiro

Desde início de novembro de 2019, Laura Redondo é a nova diretora do escritório de representação do Centro Brasileiro em São Paulo. Anja Grecko Lorenz, que dirigiu o escritório desde abril de 2015, mudou-se para Münster para assumir a direção executiva do Centro Brasileiro em Münster, em maio de 2019.
No Brasil, Laura Redondo orienta alunos sobre possibilidade de estudar ou pesquisar em Münster, e fornece informações a pesquisadores e representantes de universidades sobre possibilidades de cooperação ou estadias na WWU. Ela organiza, além disso, eventos informativos e visitas de delegações. A diretora brasileira ainda participa de feiras universitárias, e estabelece contatos com instituições brasileiras, como universidades, instituições de pesquisa ou agências de fomento. No Brasil, Laura Redondo apoia pesquisadoras/es da WWU e o grupo de Alumni brasileiros da WWU, como importantes multiplicadores locais, com a ampliação e manutenção de redes de contatos. Outra função é a comunicação e a divulgação da WWU no Brasil, inclusive por meio das redes sociais.

Laura Redondo graduou-se em relações internacionais na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Após formar-se, trabalhou no escritório de Marketing do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico no Brasil (DAAD). Em seguida trabalhou na Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (DFG) em São Paulo como assessora de cooperação científica com Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Uruguai.

Veja também (em inglês): https://www.uni-muenster.de/news/view.php?cmdid=10609&lang=en [en]

Evento Informativo sobre Estadias de Doutorado e Pós-Doutorado na Alemanha

© Sarah Pabst

Por ocasião das festividades de 250 anos do nascimento de Alexander von Humboldt, o Centro Brasileiro da Universidade de Münster (WWU), a FU Berlin, a TU Berlin e a TU München organizaram juntamente com o DAAD, a DFG e a Fundação Alexander von Humboldt no dia 24 de outubro de 2019, em Buenos Aires, um evento informativo para doutorandos e pós-doutorandos. Cerca de 75 jovens pesquisadores de todas as partes da Argentina prestigiaram o evento a fim de se informarem de forma ampla sobre estadias de pesquisa neste país. As principais informações sobre as possibilidades de pesquisa e financiamento foram contempladas nas diversas apresentações das instituições organizadoras. Para os participantes, os relatos de experiências de ex-bolsistas argentinos, que efetuaram uma parte de suas pesquisas na Alemanha, foi particularmente proveitoso. Nesta sessão com os Alumni, foram respondidas perguntas diversas: da procura de moradia até aspectos cotidianos da cultura alemã. Nesta oportunidade, Anja Grecko-Lorenz (diretora do escritório do Centro Brasileiro em São Paulo) e Laura Redondo (até então acessora de cooperação científica da DFG) entrevistaram, entre outros, o Prof. Julian Rafael Dib, que conduziu sua pesquisa de pós-doutorado por dois anos no Instituto de Microbiologia molecular e Biotecnologia na WWU e que relatou suas experiências de forma bem humorada. Além disso, os jovens pesquisadores tiveram a chance de receber orientação individual de representantes das instituições participantes. Este é o segundo evento informativo co-organizado pelo Centro Brasileiro. O primeiro aconteceu por ocasião do Humboldt-Kolloquium em outubro de 2018.

© Sarah Pabst

O gancho para o segundo evento foi a conferência “Humboldt y las Américas –Todo es interaccion”, a qual foi promovida pelo DAAD e pela Embaixada Alemã na Argentina nos dias 24 e 25 de outubro na mesma localidade. Pesquisadores argentinos e alemãs reuniram-se neste evento para discutir e trocar ideias sobre as diferentes facetas da pessoa Alexander von Humboldt, sobre sua pesquisa e suas viagens – por cinco anos, Humboldt viajou pela até então pouco conhecida America Latina. Por causa de seus relatos minunciosos de suas expedições, mundialmente celebrados, Humboldt é considerado um dos primeiros “construtores de ponte” entre a América Latina e a Europa. Suas observações interdisciplinares são utilizadas até hoje como referência científica, além de ser supreendemente atuais no que diz respeito ao debate sobre a sustentabilidade.

© Sarah Pabst

Com esta conferência foram celebrados também 50 anos de cooperação científica entre a Argentina e a Alemanha. A Argentina possui excelente relação com universidades alemãs e centros de pesquisa, através da qual resultaram inúmeros projetos de pesquisa e de mobilidade. Os dois países já estabaleceram em abril de 2019, que esta colaboração bilateral em ciência e pesquisa continuará a ser expandida.

Universidade de Münster (WWU) e FAPESP lançam nova chamada conjunta SPRINT

A FAPESP e a Universidade de Münster (WWU) divulgam uma nova chamada conjunta SPRINT para apoiar projetos de mobilidade entre pesquisadores da WWU e do Estado de São Paulo. O objetivo é fomentar a elaboração de projetos conjuntos de pesquisa por meio do financiamento de missões científicas recíprocas. Posteriormente, os projetos de pesquisa devem ser submetidos para aprovação da FAPESP e uma agência de fomento do país onde a instituição parceira está baseada - como a Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (DFG), no caso da Alemanha. Do lado brasileiro, são elegíveis para o SPRINT os/as pesquisadores/as que têm um projeto de pesquisa vigente com a FAPESP.

A chamada está aberta a todas as disciplinas.

O prazo para a submissão de propostas encerra no dia 28 de outubro de 2019.

Para mais informações acesse:

Guidelines

Call SPRINT 3rd Edition 2019

© Anja Grecko

Reconhecimento para Start-Up da Universidade de Münster

"re:edu" ganhou prêmio na competição "Startups Connected" no Brasil/ Criação do Instituto de Geoinformática

A empresa start-up "re:edu" criada no Instituto de Geoinformática da Universidade de Münster (WWU) saiu vencedora na categoria "Alemanha" da quarta edição da competição "Startups Connected". O prêmio foi entregue no dia 2 de outubro em São Paulo, no Brasil, durante o VII Congresso Brasil-Alemanha de Inovação.
Start-ups alemães, que possuem interesse no mercado brasileiro, tiveram a oportunidade de se inscrever nesta categoria da competição. Os colaboradores da Start-up re:edu desenvolvem abordagens, produtos e oficinas sobre todos os temas relativos à educação digital, ciência cidadã (Citizen Science), fonte aberta (Open Source), dados abertos (Open Data) e monitoramento ambiental. O principal produto da re:edu é a "senseBox", uma espécie de "Kit-faça você mesmo" para a captação de dados ambientais, que ficam disponíveis em tempo real na página www.opensensemap.org.
Organizadores e parceiros da competição são constituidos pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha em São Paulo e pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo. Os fundadores da Start-Up re:edu, vencedores da competição, foram premiados com uma viagem de uma semana de duração para o Brasil, para que tivessem a chance de participar do congresso e da premiação, e além disso, de entrar em contato com parceiros em potencial, líderes, empresas ou projetos inovadores e patrocinadores. Björn Guntermann, representante da re:edu, viajou pelo Brasil e dialogou também com o Ministério da Educação da cidade de São Paulo e com o Colégio Humboldt.
O Centro Brasileiro da Universidade de Münster deu suporte à Start-Up tanto com o planejamento da viagem, quanto com o estabelecimento de contatos locais. Este trabalho colaborativo existe desde 2016 – ano em que os atuais fundadores estiveram no Brasil para instalar uma rede de teste inicial de senseBoxes em universidades, escolas e no Instituto Goethe em São Paulo.
Veja mais informações no site do Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo.

Notícia publicada no site da WWU [de]

Escola de Verão do DAAD „Horizons!“ no Brasil promovida pela Faculdade de Música de Münster, de 2 a 12 de outubro de 2019

Música clássica, popular e contemporânea – um repertório mais do que diversificado foi ministrado e apresentado no início de outubro por seis professores da Escola de Música da Universidade de Münster no Departamento de Música da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte. Oito concertos e diversas produções POP, Workshops e seminários, assim como também aulas individuais de música e aulas de música de câmara compuseram o programa da Escola de Verão do DAAD, que aconteceu sob o título “Horizons!”, e que contou com ampla aceitação do público brasileiro e do cenário acadêmico.
A ideia sonora da Escola de Verão Horizons! surgiu durante um Workshop introdutório financiado pelo DAAD e realizado em cooperação pela Universidade de Münster e UFMG em junho de 2017, cujo objetivo era intensificar as atividades em parceria já existentes nas esferas do ensino e da pesquisa, amplificar o intercâmbio acadêmico e agregar novos campos de pesquisa à cooperação. Deste modo, a Escola de Verão de outubro 2019, também patrocinado pelo DAAD, constitui o primeiro passo para um projeto de cooperação plurianual entre a Escola de Música de Münster e a UFMG. De Münster, vieram para o evento a professora Risa Adachi e os professores Lars Cölln, Stephan Froleyks, Alex Grube, Koh Kameda e Matias Pinto.
A Escola de Música de Münster mantém contatos estreitos com universidades e músicos brasileiros, que contribuem de forma notável para a ampliação dos horizontes acadêmicos e musicais dos parceiros colaboradores de ambos os países.

© Ricson Onodera

Delegação da WWU Münster reforça parcerias no Brasil em viagem à São Paulo

No início de outubro, a Universidade de Münster (WWU) deixou um claro sinal do seu engajamento no Brasil com uma série de eventos e visitas em São Paulo. Entre 8 e 11 de outubro, doze representantes da WWU estiveram na cidade que também acolhe o escritório de representação do Centro Brasileiro da WWU. Além do Vice-Reitor, Prof. Dr. Michael Quante, que visitou o Brasil em representação do Reitor, Prof. Dr. Wessels, a delegação contou com representantes do International Office, do Centre for Europa e do Innovation Office (Arbeitsstelle Forschungstransfer/AFO) da WWU.

Nos dias 9 e 10 de outubro, a WWU convidou os seus ex-pesquisadores – ao assim chamados Pesquisadores-Alumni - do Brasil inteiro para o WWU Research Alumni Meeting "HEUrizon Brazil", realizado na Universidade de São Paulo (USP). O evento contou com o apoio da Fundação Alexander von Humboldt no âmbito da estratégia da WWU para Pesquisadores-Alumni denominada "RE.AL" e foi organizado pelo Centro Brasileiro em colaboração com o International Office e o Centre for Europe da WWU. O Centro Brasileiro já havia organizado encontros para Alumni – porém incluindo ex-estudantes - em São Paulo (2016) e em Porto Alegre (2017), o que lhe permitiu aproveitar a sua rede e sua experiência nesta área.

Continuar...

© Katrin Bergener

Assinatura solene da incorporação da USP na ERCIS

Uma conquista notável da primeira fase do projeto estratégico de parceria denominado wwu.usp foi a incorporação da USP na rede de pesquisadores internacional ERCIS (Centro Europeu de Pesquisa em Sistemas de Informacão - European Research Center on Information Systems). No encontro anual dos membros do ERCIS na Universidade de Loughborough na Inglaterra, o acordo de inclusão da USP foi solenemente assinado no dia 17 de setembro de 2019. Ficamos muito felizes por termos atingido esta meta e nos alegramos desde já com esta estreita cooperação. Para mais informacões, clique neste link.
(Foto: Prof. Dr. Jörg Becker, diretor da ERCIS (WWU), Prof. Dr. Marcelo Fantinato (USP), Prof. Dr.-Ing. Bernd Hellingrath, diretor científico do Centro Brasileiro (WWU))

O programa Cátedra Brasil da CAPES recebe inscrições  

Até 31 de dezembro de 2018, a CAPES recebe inscrições para o Programa Cátedra Brasil da Universidade de Münster. O programa prevê a concessão de uma bolsa a um/a pesquisador/a ou docente doutor/a de alto nível, especialista na área de biodiversidade de venenos como fonte de produtos bio-farmacêuticos. A duração prevista da estadia na Universidade de Münster é de no mínimo três meses até doze meses. As inscrições devem ser efetuadas exclusivamente via internet, pelo site da CAPES.

A Cátedra Bras­­il tem por objetivos aprofundar a cooperação entre pesquisadores e docentes de instituições de pesquisa e ensino superior no Brasil e seus pares da Universidade de Münster e incentivar a criação de novas parcerias, entre outros. A Cátedra foi estabelecida em 2011, mediante o acordo de cooperação assinado entre a CAPES e a Universidade de Münster assinado naquele ano. O edital atual corresponde à quarta edição do programa.

Confira o edital nº 33/2018 aqui: Link...

© Brazil Center

Ex-professor visitante da WWU, Prof. Dr. Gerhard Jacob, morre aos 87 anos no Rio Grande do Sul

Com profundo pesar o Centro Brasileiro comunica o falecimento no último dia 24 de outubro do Prof. Dr. Gehard Jacob, ex-Reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e ex-Presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Nascido em 5/11/1930 em Hanôver, na Alemanha, radicou-se no Brasil desde o 5 anos de idade, onde se doutorou em Física pela UFRGS. Por toda sua vida foi um defensor da cooperação acadêmica teuto-brasileira (ver artigo sob a rubrica „Publicações“). Entre outubro de 1991 e dezembro de 1992 foi professor visitante do antigo Centro Latinoamericano (CeLa) da WWU, tendo sido também um grande amigo do Centro Brasileiro desde sua fundação. Em novembro do ano passado proferiu como convidado especial a palestra de abertura do 2° Encontro Alumni da WWU no Brasil, organizado pelo Centro Brasileiro em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. O Centro Brasileiro lamenta sua perda e envia a seus familiares e amigos as mais sinceras condolências.